Notícias do Front

Indicação Geográfica: Doces de Pelotas conquistam selo de Indicação de Procedência
11/08/2011

Doces de Pelotas conquistam selo de Indicação de Procedência

O Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI) deferiu a Indicação Geográfica dos Doces de Pelotas, resultado de um trabalho de cinco anos coordenado pelo Sebrae Nacional, Sebrae/RS, Embrapa, Prefeitura Municipal de Pelotas, Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e a Associação dos Produtores de Doces de Pelotas.

A conquista da Indicação de Procedência, modalidade concedida pelo INPI, garantirá aexclusividade de 15 doces, entre finos e de frutas, cujas receitas remontam ao século 19. Acaracterística do solo da região favoreceu o plantio de árvores frutíferas, como pêssegos, marmelos, entre outras, utilizadas em princípio para a produção de compotas e posteriormente para a fabricação de doces. Os tradicionais Doces de Pelotas são produzidos segundo um padrão de identidade e qualidade, sem que haja desvio da receita tradicional.
- Com o selo poderemos proteger o produtor e dar garantia ao consumidor final de estar adquirindo um produto original e de qualidade – afirma a gerente da regional Sul do Sebrae/RS, Rosani Boeira Ribeiro.
Segundo a presidente da Associação dos Produtores de Doces de Pelotas, Maria Helena Jeske, o desafio é outro a partir de agora.
- É uma alegria para todos nós essa conquista que junto traz a responsabilidade de cada empresa que compõe a associação trabalhar ainda mais para receber o selo e, principalmente, mantê-lo – comemora.
Maria Helena explica que neste primeiro momento quem recebe o selo é a associação, mediante pagamento de taxa que deve ocorrer ainda esta semana. Após, um conselho regulador composto por duas associadas, um representante da Embrapa e outro da Universidade Federal de Pelotas (Ufpel), fará a inspeção das empresas levando em consideração determinados quesitos de produção e comercialização.
- Se todas as normas e padrões forem atendidos o empreendimento recebe o selo – afirma.
Porém, adianta a presidente, a primeira exigência é fazer parte da associação. Atualmente com 16 produtores de Doce, Maria Helena acredita que a chancela irá estimular que mais empreendimentos se interessem em fazer parte do grupo de associados.
* Com informações do Sebrae/RS

 

Fonte: CLIC RBS