Notícias do Front

Gestão Ambiental: UNISINOS reduz resíduos diminuindo o uso de papel
19/07/2010

 Quirino implantou processo para reduzir uso de papel na Unisinos , por Jessica Gustafson, especial para o JC

Quirino diz que a multinacional é responsável por 80% dos resultados
Dálkia/Divulgação/JC

O último diagnóstico nacional sobre resíduos sólidos no Brasil revelou que cada brasileiro gera em média um quilo de lixo por dia, que soma, em um ano, 354 quilos por indivíduo. Pensando em diminuir estes dados atuais, a multinacional francesa Dalkia, especializada em gestão de energia e operações de infraestrutura, iniciou um trabalho na universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), que só em 2009 reduziu em oito toneladas a quantidade de resíduos originados nos campi.

A empresa, divisão de energia da Veolia Environnement em parceria com a Electricité de France (EDF), conseguiu, somente com a substituição de produtos, diminuir o consumo de papel em 4.150 milhões de metros lineares no ano. Presente na universidade desde 2003, a Dalkia identificou a possibilidade de redução dos resíduos gerados a partir do consumo de papel, principalmente nos toaletes da instituição. "Atuamos de maneira alinhada ao Sistema de Gestão Ambiental da Universidade, pois a mesma possui o certificado da ISO 14001", conta Hamilton Quirino, diretor de operações da multinacional. Desta forma, a empresa é responsável diretamente pelos resultados de 80% das instruções operacionais e seus indicadores de certificação.

Segundo Quirino, o resultado foi gerado, principalmente, devido à melhoria da qualidade do material, pois eram utilizados papéis interfolhados. "Esse tipo de papel anteriormente utilizado criava maior necessidade de folhas para secagem das mãos e, consequentemente, maior metragem quando comparado ao papel em rolo." O diretor explica que foram executados vários testes com fornecedores e produtos diferentes, até chegarem ao resultado final e implantação do novo sistema.

Os custos com essa inovação não tiveram redução, porém o impacto ambiental e social foi muito significativo. "Outro efeito colateral foi o ganho com o tempo de retorno do colaborador para executar a reposição de material nos dispenseres. Com isso, conseguimos aproveitar o funcionário em outras atividades do core business da universidade, como salas de aula e laboratórios", conta Quirino.

A Unisinos, fundada há 40 anos, possui 1.010 professores, além de aproximadamente 900 funcionários. Ao todo, a universidade já diplomou cerca de 65 mil estudantes. Dentro desta estrutura, está o Sistema de Gestão Ambiental (SGA) que implantou e gerencia toda a gestão ambiental da universidade. A coordenadora do SGA, Luciana Paulo Gomes, explica que a definição dos procedimentos de redução, juntamente com a empresa Dalkia, partiu da rotina de monitoramento dos aspectos e impactos no meio ambiente. "O gerenciamento de resíduos é um fator controlado, e a minimização deles é a rotina ambiental que sempre buscamos."

 

 

Fonte: Jornal do Comércio